Eletroencefalograma infantil: como funciona e orientações

Eletroencefalograma infantil é um exame que mede a atividade cerebral. Ele pode ser realizado quando crianças apresentam atrasos no desenvolvimento ou sintomas de perda de consciência, por exemplo.

Neste artigo, você vai saber tudo sobre eletroencefalograma em crianças e bebês: como funciona o teste, riscos envolvidos, como preparar seu filho para o exame e outras orientações. 

Vamos lá?

O que é um eletroencefalograma infantil?

O eletroencefalograma (EEG) infantil é um exame que mede a atividade elétrica do cérebro, ou ondas cerebrais, de uma criança. 

É um teste simples e indolor, que geralmente leva cerca de uma hora para ser concluído. 

Durante o procedimento, pequenos discos presos a eletrodos são colados no couro cabeludo para detectar a atividade cerebral, como você pode observar na figura abaixo:

Seu filho pode precisar deste teste para verificar se há sinais de:

  • Convulsões;
  • Apneia do sono;
  • Infecção cerebral;
  • Tumor cerebral.

O eletroencefalograma infantil geralmente é realizado quando as crianças apresentam atrasos no desenvolvimento ou sintomas como perda de consciência, movimentos ou comportamentos anormais. 

O EEG ajudará a saber se as convulsões ou outras doenças cerebrais são a causa desses sintomas.

Quais são os riscos de um eletroencefalograma em crianças e bebês?

O eletroencefalograma infantil é um exame usado há muitos anos e é considerado um procedimento seguro. 

Os eletrodos registram a atividade, mas não estimulam os nervos, então não há nenhum tipo de desconforto. Além disso, não há risco de choque elétrico.

O único risco envolvido é para crianças com algum tipo de distúrbio convulsivo. Isso porque alguns estímulos envolvidos no teste, como luzes piscando, podem causar convulsões. 

Mas as chances de algo do tipo acontecer são raras e os profissionais de saúde responsáveis pelo exame estarão preparados para ajudar.

Como ajudo meu filho a se preparar para um EEG?

Antes do eletroencefalograma, é preciso seguir essas orientações:

  • Estar com o cabelo recém lavado;
  • Não aplicar óleo, gel ou spray no cabelo;
  • Não fazer tranças ou prender o cabelo, e remover qualquer aplique existente;
  • Não ingerir bebidas com cafeína (refrigerantes, café ou chá).

Se seu filho estiver tomando algum remédio, avise ao médico antes do teste, pois pode ser necessário interromper medicações que afetam os resultados do exame.

Se houver alguma orientação extra sobre jejum ou sono da criança, você será avisado pela clínica com antecedência.

O que acontece durante um eletroencefalograma infantil?

Durante o encefalograma infantil a atividade elétrica do cérebro da criança é registrada por meio de eletrodos colados no couro cabeludo. 

Os pais podem ficar com seus filhos na sala de testes e podem levar brinquedos que confortem a criança, como um bichinho de pelúcia.

Durante o EEG:

  • A criança deverá se deitar;
  • O técnico de EEG mede a cabeça, faz pequenas marcações no couro cabeludo e as esfrega com uma loção arenosa que ajuda os eletrodos a registrarem as ondas cerebrais; 
  • Eletrodos são colados em cada um dos pontos marcados no couro cabeludo;
  • O técnico conecta os eletrodos à máquina de EEG e inicia o teste. Seu filho precisará se sentar ou deitar o mais imóvel possível; 
  • Ele ou ela pode ser solicitado a respirar rápido (hiperventilar), olhar para luzes piscando e tentar dormir.

O teste leva cerca de uma hora para ser realizado e depois a criança é liberada para seguir com suas atividades normais.

Neste vídeo você pode conferir tudo o que acontece em um eletroencefalograma infantil:

Outras considerações sobre o eletroencefalograma infantil

Antes de concordar com o teste ou procedimento para seu filho, certifique-se de saber:

  • O motivo pelo qual seu filho está fazendo o teste ou procedimento;
  • Quais resultados esperar e o que eles significam;
  • Os riscos e benefícios do teste ou procedimento;
  • Quando e onde seu filho fará o teste ou procedimento;
  • Quem fará o procedimento e quais são as qualificações dessa pessoa;
  • O que aconteceria se seu filho não fizesse o teste ou procedimento;
  • Quaisquer testes ou procedimentos alternativos em que pensar;
  • Quando e como você obterá os resultados;
  • A quem ligar após o teste ou procedimento se você tiver dúvidas ou se seu filho tiver problemas.

Agende uma consulta de acompanhamento com um especialista para revisar os resultados do teste. O neurologista lerá o EEG e conversará sobre os resultados e sobre os cuidados que seu filho vai precisar.

Informe ao médico se os sintomas ou as convulsões piorarem após o teste.

Lembre-se de que a melhor maneira de cuidar da saúde de seu filho é a prevenção. Faça um acompanhamento adequado com o pediatra e não deixe de realizar os exames por ele indicados.

Acesse o site da Eigier e agende seus exames, com conforto e segurança.

A  Eigier Diagnósticos está há mais de 37 anos no mercado e é responsável pelo controle de empresas especializadas que atuam em medicina diagnóstica por imagem.

Confira alguns dos exames disponíveis em nossas unidades:

Comentários: